Insanidade Modernista

Apesar do movimento modernista ser considerado um movimento do século XX, a desordem cultural permanece como sua herança até hoje. A essência do movimento pregava o desprendimento a tudo que era tradicional, buscando a inovação nas formas e também no propósito das coisas.

Móvel com Zíper

Móvel com Zíper

Este móvel acima, é algo bem contemporâneo, mas tem a cara do modernismo e o representa muito bem para os fins deste post. É um móvel onde o autor encucou de pôr uma forma de zíper (assim como em todo o conjunto abaixo).

Na prática, não fica nem bonito, nem funcional, com essas prateleiras inclinadas.

Móveis Non Sense

Móveis Non Sense

Esse tipo de obra, mais “artística” do que mobiliária, não deve ser levado a sério, é claro. É apenas um exercício “criativo” de um autor praticamente anônimo.

E é justamente para isso que escrevo este post. Nada que seja modernista deve ser levado a sério. Na arquitetura, especificamente, a maioria das edificações modernistas, quando não passam de caixotes retangulares gigantes de concreto, repletos de janelas, constituem exercícios imaginativos que são migrados para o campo real e plástico através do concreto armado, quase sempre absolutamente feios e carentes de propósito ou significado.

Se você tiver um mínimo de bom gosto estético, vai entender o que quero dizer através destes quatro exemplos abaixo.

Torre Blancas Francisco Javier Sáenz de Oiza - Espanha

Torre Blancas Francisco Javier Sáenz de Oiza – Espanha

Prédio na forma de Biscoitos Recheados empilhados. Sabor chocolate e baunilha.

Flor do Cerrado - Niemeyer

Flor do Cerrado – Niemeyer

Aeroporto de helicópteros? Nave espacial fincada na terra?

Hotel Unique - São Paulo

Hotel Unique – São Paulo

Hotel na forma de barco. O que se obteve não foi nem bem um hotel, nem bem um barco.

Sheraton Huzhou Hot Spring Resort - China

Sheraton Huzhou Hot Spring Resort – China

Primeira coisa que lembrei:

Biscoito

Aristóteles afirmava que a beleza é o esplendor da ordem.

Nas imagens acima, tudo que não encontramos é ordem. São formas caóticas, inusitadas, que instigam nosso senso de compreensão; como não entendemos, cansamos e desistimos.

Desistimos, porque é feio. A beleza só atrai.

O belo nunca cansa.

Links

Móveis

Prédios: 1234