Palace Hotel

O antigo Palace Hotel foi um dos prédios mais imponentes da antiga Avenida Central, no centro do Rio de Janeiro. Hoje, pouco resta dele além de algumas poucas fotos P&B na internet e algumas poucas informações esparsas.

É um exemplo do descaso que temos com nossa história, em que até mesmo herdeiros da poderosa família que o construiu, junto a outros prédios icônicos da cidade, pouco fizeram pela preservação tanto do patrimônio material, como do patrimônio histórico que a própria família ajudou a deixar para a cidade.

Das poucas informações disponíveis sobre o Hotel Palace, estão esses parágrafos abaixo, que retirei do site Sempre Rio.

Durante o processo de construção da Avenida Central, hoje Avenida Rio Branco, no Rio de Janeiro dos idos de 1900, a rua da Ajuda, que originalmente seria preservada, desapareceria quase completamente, e a dos Ourives (Miguel Couto) perderia um grande trecho, não mais tendo unidade enquanto via. O fato mais importante, contudo, foi que, para se efetivar o projeto, tornou-se necessária a demolição de parte do Morro do Castelo, principalmente no trecho do Largo da Ajuda (Cinelândia).

Hotel Palace - 1910

Hotel Palace – 1910

Hotel Palace - 1920

Hotel Palace – 1920

Hotel Palace - Av Central - 1925

Hotel Palace – Av Central – 1925

Imagem (na página, há algumas marcações sobre a foto com alguns detalhes da época)

O desaparecimento da rua da Ajuda levou consigo o Hotel Brisson, no qual, em seu jardim, funcionava o antigo teatro Fênix Dramático, cujos terrenos foram a seguir colocados à venda, com a condição de que o comprador também construísse um teatro, garantindo a continuidade da tradição artística local. A propriedade foi adquirida pela família Guinle, com a intenção de criar um estabelecimento hoteleiro. Encarregou-se do projeto o engenheiro Januzzi, construindo tanto o hotel, que recebeu o nome de Palace Hotel, quanto o teatro, chamado Fênix em homenagem ao anterior, demolido nas obras da avenida.

Hotel Palace - Av Central com Almirante Barroso - 1926

Hotel Palace – Av Central com Almirante Barroso – 1926

Hotel Palace - Morro do Castelo ao fundo

Hotel Palace – Morro do Castelo ao fundo

Palace Hotel e Avenida Central

Palace Hotel e Avenida Central

Inaugurado em 1908, dois anos após a inauguração da Avenida Central, com oito andares e instalações luxuosas, o Palace Hotel fez parte da primeira geração de imóveis da avenida, seguindo um modelo arquitetônico da época que, junto com a limitação do número de andares por questões técnicas, produziu obras relativamente agradáveis e pouco agressivas, o que sem dúvida contribuiu para a assimilação pelo público da nova proposta de cidade. O teatro Fênix, na esquina da rua México, era também uma construção esmerada, e, tendo começado como cinema, foi posteriormente teatro, como devia, cassino, e, finalmente, voltou a ser teatro.

Vista para a Avenida Central do Hotel Palace

Vista para a Avenida Central do Hotel Palace – A esquerda está o Hotel Avenida, a direita, a antiga rua do Chile, atual Rua da Ajuda.

Avenida Central - Hotel Palace é o mais alto

Avenida Central – Hotel Palace é o mais alto

Hotel Palace - 1910

Hotel Palace – 1910

Nenhuma das construções ultrapassou a década de 1950, assim como quase todos os imóveis da Avenida Central, os quais se imaginava que durariam um século. Sem a proteção de uma legislação que preservasse o aspecto da antiga avenida, tal como ocorre em Paris, modelo no qual se espelhou, sucumbiu  aos mesmos interesses que a construíram, cujo único e eterno objetivo é o lucro, seja de que modo for.

Fonte

Detalhes da Fachada

Abaixo, as únicas imagens um pouco mais aproximadas da fachada do Hotel Palace, permitindo a observação de maiores detalhes:

Hotel Palace - Detalhes da Fachada

Hotel Palace – Detalhes da Fachada

Hotel Palace - Detalhes da Fachada

Hotel Palace – Detalhes da Fachada

Hotel Palace - Detalhes da Fachada

Hotel Palace – Detalhes da Fachada

Hotel Palace - Detalhes da Fachada

Hotel Palace – Detalhes da Fachada

Imagens