Gillender Building

O Gillender Building é um caso curioso e icônico da fúria capitalista do início do século XX, na qual ao mesmo tempo em que criava obras esplendorosas, as eliminava sem dó em nome de maiores lucros.

Completado em 1987 e demolido já em 1910, teve apenas treze anos de duração, numa curta trajetória cujo sentido parece mais focado em entrar para a história do que para desempenhar qualquer função prática.

Gillender Building - 1900 - Detroit Photographic Company

Gillender Building – 1900 – Detroit Photographic Company

Foi um prédio de 20 andares situado no Distrito Financeiro de Manhattan. Estava no canto noroeste da Wall Street com a Nassau Street, em uma estreita faixa de terra ao longo da rua Nassau, medindo apenas 7,9 × 22,3 m.

No momento da sua conclusão em 1897, o Edifício Gillender, 83 metros de altura era, dependendo do método de classificação, a quarta ou a oitava estrutura mais alta de Nova York.

Gillender Building - 1900

Gillender Building – 1900

O edifício Gillender foi elogiado como uma novidade de engenharia, e foi citado por alguns como “uma das maravilhas da cidade”. Apesar disso, a desproporção entre altura e base, que permitida uma área rentável relativamente pequena, foi considerada economicamente obsoleta desde o início.

Após treze anos de existência sem intercorrências, Gillender Building foi vendido em dezembro de 1909 por um preço recorde de US $ 822 por metro quadrado de terra. E foi demolido em abril-junho de 1910 para abrir caminho para a torre de 41 escritórios Bankers Trust em 14 Wall Street.

Gillender Building - 1910

Gillender Building – 1910

O New York Times chamou a demolição do Edifício Gillender pela primeira vez quando um arranha-céu moderno foi derrubado para ser substituído por um maior e maior. Ele manteve brevemente o título do edifício mais alto já demolido voluntariamente.

Fonte