Telhas de amianto é bom?

Publicidade

Entre 2016 e 2017 eu iniciei uma reforma num imóvel de família, muito antigo. O imóvel estava arruinado. Já devia ter passado dos seus 30 anos de existência e nunca havia recebido uma reforma decente.

A reforma que eu fiz não foi do jeito que precisava, por questões financeiras mesmo, uma vez que a reforma correta era remover todo o velho acabamento e refazer do zero a partir da estrutura/paredes. Mesmo assim, ficou apresentável.

Hoje moram nele 5 inquilinos. Mas não é sobre isso que queria falar.

Durante esta reforma, que me envelheceu 5 anos em 1, aprendi que não só a mão-de-obra, como a qualidade dos materiais de construção no Brasil são péssimas.

Ruins mesmo. Aqui nem o ditado “O barato sai caro” faz sentido, até o que é caro sai caro, porque mesmo pagando mais em materiais supostamente melhores – torneiras de metal em vez de plástico, por exemplo – ainda dá problema. Uma torneira de metal, que paguei o dobro de uma torneira de plástico, quando abre, pinga através do embolo.

Mas nada supera a situação das telhas de amianto, o antigo “eternit”. Dizem que ele é tóxico e tal, mas isso é o de menos:

O sistema de telhas de amianto é o que há de pior em termos de soluções de cobertura.

Primeiro, que é FEIA.

Segundo, que a água da chuva embebeda o material, e umedece por baixo, molhando as madeiras que a seguram. Até onde entendo, o material constitutivo de sistemas de cobertura deveria ser impermeável, certo? Pois as telhas de amianto não são. Elas absorvem água, acumulam, e se tornam ambiente propício pros fungos que dão onde se pega chuva.

Um sistema que é naturalmente feio, fica ainda mais feio depois de alguns anos, escurecido, com aspecto de sujo.

Mas o pior ainda está por vir:

O sistema de fixação das telhas de amianto é simplesmente bizarro. Onde já se viu um sistema de cobertura que para ser fixado precisa ser FURADO com pregos?

Pois é isso que temos.

Na imagem abaixo, temos o motivo de uma das minhas muitas frustrações durante a reforma citada. Depois de trocar as telhas de um corredor, fiquei feliz, afinal, por muitos e muitos anos não terei mais goteiras nesse corredor, certo?

Errado. Na primeira chuva vi vários pingos de água em meio ao corredor. Ao subir a escada, vi esta cena:

Sistema de fixação

Sistema de fixação

Os pregos que fixam a telha, se ficam mal pregados, ou se são mal fabricados, como o caso deste acima, permitem que a água da chuva vá infiltrando por entre o prego e a borrachinha que DEVERIA vedá-lo. Mas não veda, então lá fui eu passar silicone por baixo da telha onde o prego a ultrapassa, furo por furo.

Uma tarde perdida pra resolver um sistema que não deveria ser sequer aceito.

Observe também, na imagem acima, a umidade ao longo da telha, por baixo. Fosse um material decente, impermeável, ela deveria permanecer inteiramente seca.

A minha sugestão aqui é dedutível:

Se puder, não utilize telhas de amianto. Elas são dinheiro e tempo jogados fora.

Elas não vão segurar a água da chuva, vão vazar, vão apodrecer a madeira no médio prazo, e no longo prazo vão apodrecer a si mesmas. E você vai começar a remendar o madeiramento, e remendar as telhas que vão se desgastando com as intempéries, e seu imóvel vai ficar com um aspecto terrível, com infiltração, dando incomodações sem fim.

Pague um pouco mais e coloque um madeiramento bom, e telhas convencionais de cerâmica.

Publicidade